Quer saber como funciona uma franquia? Essa forma de negócio é a escolhida por diversos empreendedores que querem fazer um investimento. Montar uma franquia é sempre mais seguro que montar um negócio do zero, já que você terá uma marca reconhecida e com uma trajetória no mercado, com um leque amplo de clientes.

O que deve ser levado em consideração ao escolher uma franquia?

Uma vez que tenhamos escolhido investir nesse modelo de negócio, é hora de saber como escolher uma franquia para que seja o mais rentável possível. A escolha da franquia vai decidir o sucesso ou o fracasso do seu investimento, por isso essa fase é essencial. Por isso, a primeira pergunta que deve ser feita é: quais os critérios a seguir para determinar como escolher uma franquia e qual franquia montar? 

  • Em primeiro lugar, devo perguntar a franqueados sobre sua experiência com a central franqueadora. Sua opinião sobre a relação contratual que tem com a marca, as ajudas frente aos problemas e dificuldades, os requisitos a serem cumpridos, como é a sua relação com fornecedores e clientes, etc., será fundamental para ter uma ideia geral sobre o funcionamento da franquia. Também seria interessante saber a opinião que os clientes têm sobre a marca, para evitar investir em uma marca que não tenha boa reputação. Atualmente, é fácil encontrar na internet a opinião dos usuários sobre determinadas marcas. 
  • Depois, você terá que levar em consideração a concorrência para determinar se isso será um obstáculo para o crescimento da sua franquia, por isso é interessante que você faça um estudo de mercado.
  • O financiamento necessário para montar uma franquia. Pode ser muito diferente de acordo com a marca, por isso é melhor estar informado sobre o investimento necessário e avaliar se dispõe desse valor.  

As chaves ao montar uma franquia

A ideia de montar uma franquia exige uma série de conhecimentos e pautas que deve saber. Se você monta o seu próprio negócio, é você quem decide, mas ao montar uma franquia, você precisa seguir os critérios de uma marca que, em muitos aspectos do negócio, vai decidir por você. Quando tiver decidido que quer se aprofundar nesse projeto, terá que ter em conta as seguintes chaves:

A oferta e demanda

A oferta e a demanda tem que estar equilibradas. Quando um negócio decide se transformar em franquia, é porque percebem que há uma grande demanda que pode ser atendida por essas novas franquias. Esse princípio de oferta e demanda é igual em qualquer tipo de negócio. 

O franqueado

O franqueado deve demonstrar ao franqueador que possui capacidade de financiamento suficiente para seguir em frente ao projeto, bem como as capacidades e aptidões necessárias para a execução dos métodos e procedimentos, tanto em matéria comercial como de gestão. 

O espaço

Na hora de escolher o local, o franqueador indicará ao franqueado os critérios que devem ser seguidos: decoração, tamanho, características… A padronização de uma franquia se dá, em grande parte, pela imagem de sua marca, portanto todas devem seguir a mesma linha estética. Além disso, o franqueador deverá aprovar a zona também, que dependerá da distância com os concorrentes e com outros locais da mesma franquia, entre outras coisas.

O franqueador

O franqueador terá que elaborar um manual de franquia onde os valores e os fatores de sucesso do seu negócio estejam claros, os quais terá que comunicar aos seus franqueados nos treinamentos oferecidos. Também deve promover a imagem de sua marca e demonstrar aos franqueados que possui solvência financeira suficiente para manter esse tipo de negócio. 

O acordo de franquia

A Lei de Franquias (nº 8955/94) regula o exercício da atividade comercial em regime de franquia e a comunicação de dados ao cadastro do franqueador, ou seja, é onde determina que “franquia empresarial é o sistema pelo qual um franqueador cede ao franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de produtos ou serviços e, eventualmente, também ao direito de uso de tecnologia de implantação e administração de negócio ou sistema operacional desenvolvidos ou detidos pelo franqueador, mediante remuneração direta ou indireta, sem que, no entanto, fique caracterizado vínculo empregatício“.  O contrato deve mostrar todos os direitos e obrigações de ambas as partes. 

Exemplos de franquias de sucesso com um investimento reduzido

O investimento é o primeiro obstáculo encontrado pelo empreendedor que busca montar uma franquia, por isso é necessário escolher bem onde queremos investir. Atualmente, existem franquias low cost de sucesso que não precisam de um investimento elevado. Aqui, te mostramos alguns exemplos:

Usaflex

Franquia dedicada a venda de calçados de conforto e moda, para mulheres de todas as idades. A grande novidade da marca é que agora também produzem calçados masculinos, com a mesmo qualidade e conforto já conhecido pelas mulheres. Está presente em mais de 7 mil pontos de venda e conta com mais de 200 Franquias e uma Loja Virtual. O investimento inicial é de R$ 350.000,00. 

Nutty Bavarian

Franquia de venda de nozes e castanhas glaceadas. Os produtos da franquia Nutty Bavarian têm conquistado milhares de consumidores no mundo todo, com mais de 800 pontos de venda espalhados por shoppings, universidades, aeroportos e muito mais, com preços baixos e acessíveis. Tem a vantagem de serem pequenos quiosques sem custo de aluguel. O investimento necessário é de R$99.000,00. 

Acquazero

Fundada em 2009, a Acquazero é a maior rede de estética automotiva do Brasil. Empresa preocupada com o meio ambiente, que oferece o sistema delivery como seu principal diferencial entre os seus concorrentes. O investimento inicial é em torno de R$18.000,00. 

Rei do Mate

A Rei do Mate é uma marca já conhecida entre grande parte dos brasileiros, com diversos pontos pelo país. É um claro exemplo de franquia de sucesso, já que o investimento necessário é de R$294.500,00. Além de ser conhecida por grande parte dos brasileiros, possui o Selo de Excelência em Franchising. 

CNA

O CNA é uma das maiores redes de escolas de idiomas do país, com mais de 500 unidades e cerca de 500 mil alunos em todo o território nacional. De acordo com um mapeamento recente, existem cerca de 2 mil zonas espalhadas por todas as regiões do Brasil onde ainda é possível a abertura de uma nova escola de idiomas. O investimento inicial pode ser de R$95.000,00.